Forum Cabana Sport

Forum sobre Tiro Esportivo, Camping, Cutelaria, Sobrevivência, Escalada, Bike e outros esportes
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Tudo o que voce precisa para Camping, pesca, tiro esportivo, proteção pessoal.acesse www.lojacabanasport.com.br
Compre sua carabina de pressão na www.lojacabanasport.com.br. As melhores marcas você encontra aqui.
Barracas, Bússolas, Cantis, Saco de Dormir, Mochilas, Hidrabag, Churrasqueiras, Kit de Churrasco e muito mais

Compartilhe | 
 

 A Origem do Canivete Suiço

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Evelyn Basso



Mensagens : 33
Data de inscrição : 05/03/2014

MensagemAssunto: A Origem do Canivete Suiço   Qui Mar 20, 2014 10:10 am

A Origem dos Canivetes Suíços



Os canivetes suíços possuem outras ferramentas além das lâminas, por isso são conhecidos como ferramentas multi-uso. As empresas suíças e legítimas fabricantes destes canivetes são a Victorinox e a Wenger, esta última comprada pela Victorinox em 2005. Teve origem em Ibach Schwyz, na Suíça em 1891. O termo “canivete suíço” (Swiss Army knife) provavelmente foi inventado por soldados dos EUA ao final da Segunda Guerra Mundial, presumivelmente porque tinham problemas em pronunciar seu nome original, “Offiziersmesser“. Atualmente, o termo “canivete suíço” é uma marca registrada de propriedade da Victorinox AG e de sua subsidiária Wenger SA.

Karl Elsener , então dono de uma empresa de equipamentos cirúrgicos, ficou horrorizado ao saber que os canivetes fornecidos ao exército suíço eram fabricados em Solingen, na Alemanha, então Elsener, em 1884, fundou  a Associação de Cuteleiros Suíços com o objetivo de produzir canivetes para o exército suíço.Seis anos depois, em 1891, conseguiu a sua primeira encomenda para o exército suíço, ficando assim esse ano definitivamente associado a um dos objetos de design industrial do século XX mas firmas alemãs ainda conseguiam produzir canivetes mais baratos em suas fábricas, prejudicando as vendas da associação de cuteleiros e fazendo com que todos os outros membros abandonassem o projeto após um ano. Mesmo perdendo sua fortuna, Elsener perseverou, focando suas energias na produção de canivetes multi-funções, como o Canivete do Estudante, Canivete do Fazendeiro e Canivete do Cadete.

Com persistência, Elsener conseguiu uma forte presença no mercado de canivetes até 1893, quando uma segunda cutelaria industrial da Suíça, Paulo Boechat & Cie, com sede em Delémont na região de língua francesa do Jura, começou a vender um produto similar, inclusive para o exército suíço. Esta empresa foi posteriormente adquirida pelo seu Gerente Geral, Theodore Wenger , que viria a rebatizar a companhia como Wenger.

Em 1896, após cinco anos de trabalho duro, Elsener conseguiu colocar as lâminas em ambos os lados do cabo usando um mecanismo de mola especial, permitindo que o canivete utilizasse a mesma fonte para mantê-los no lugar, uma inovação na época. Esta inovação também permitiu a Elsener colocar outros recursos no canivete, logo sendo copiado por outras empresas.
O canivete original, destinado ao exercito suíço, tinha duas versões: uma para os soldados e outra para os oficiais.

O exército suíço não adotou este novo modelo de canivete, mas muitos oficiais o compravam em cutelarias onde o Canivete do Soldado também estava disponível. A essa altura, a útil ferramenta multi-funções logo tornou-se popular e cada vez mais vendas eram realizadas na Suíça e para o exterior. A versão dos soldados tinha como extras uma chave de fendas, uma agulha e um abre latas. Já a versão dos oficiais era mais leve e tinha, para além dos extras da versão anterior, um saca-rolhas e uma segunda lâmina mais pequena.Em 12 de junho de 1897, Elsener registrou o projeto do “Canivete para Oficiais”, que seria responsável por seu sucesso e sua fortuna. Elsener utilizou-se de constantes inovações e altíssima qualidade para combater as imitações que surgiam.

Em 1908, o governo suíço, querendo evitar uma discussão sobre o favoritismo regional, mas talvez querendo um pouco de competição no segmento na esperança de baixar os preços dos canivetes, dividiu o contrato entre as empresas de Elsener e a de Wenger, ficando cada empresa com metade dos pedidos feitos. Por mútuo acordo, Wenger anuncia seus produtos como “o genuíno canivete suíço” e Elsener utiliza o slogan “canivete suíço original”. Em 1909, o governo Suíço permitiu utilizar a cruz suíça nos canivetes de Elsener e de Wenger.

Após a morte de sua mãe no mesmo ano, Elsener decidiu utilizar seu nome de batismo Victoria como marca registrada. Em 1918, Karl Elsener faleceu, deixando a fábrica sob o controle dos filhos Carl e Alois. Após a criação do aço inox em 1921 e sua consequente utilização na fabricação de canivetes, a palavra INOX acabou sendo adicionada à marca Victoria, surgindo a marca atual Victorinox. Hoje, o Canivete de Oficiais existe em mais de 100 diferentes combinações, sendo o mais notório o modelo SwissChamp, com 33 diferentes funções. A Wenger também possui diversos modelos.

Após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos, a dificuldade de carregar canivetes em aviões iniciou uma crise na Victorinox e principalmente para a Wenger. Seus canivetes eram produtos largamente comercializados em free shops e a dificuldade de carregar canivetes em malas de mão prejudicou muito as vendas desses produtos. A Victorinox conseguiu inovar produzindo outros produtos e, em 26 de abril de 2005, comprou a rival Wenger, até então, seu único competidor, tornando-se a única fornecedora de canivetes ao exército suíço.

Desde o seu início que os canivetes Victorinox ficaram famosos pela sua multifuncionalidade conseguida pela agregação de várias ferramentas num equipamento extremamente prático e leve. Alguns dos modelos mais recentes foram equipados com ferramentas como a serra para madeira, a chave de fendas em cruz, a tesoura, o abre-garrafas, a serra para metais, a lima para unhas, o saca-rolhas, as pinças, a régua graduada, a lupa, entre outras.

Atualmente existem mais de 200 modelos diferentes que respondem a mercados com necessidades muito para além das do exército. O modelo mais conhecido é o “Swiss Champ” que tem cerca de trinta ferramentas e que pesa menos de 200 gramas, fazendo  parte da colecção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MOMA) e do Museu de Arte Aplicadas de Munique.


Fontes:

http://en.wikipedia.org/wiki/Swiss_knife
http://en.wikipedia.org/wiki/Wenger
http://www.victorinox.com.br
http://www.wengerna.com
http://blog.tocandira.com.br/facas/a-origem-dos-canivetes-suicos
http://origemdascoisas.com/167
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
A Origem do Canivete Suiço
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Forum Cabana Sport :: Cutelaria :: Canivetes-
Ir para: