Forum Cabana Sport

Forum sobre Tiro Esportivo, Camping, Cutelaria, Sobrevivência, Escalada, Bike e outros esportes
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Tudo o que voce precisa para Camping, pesca, tiro esportivo, proteção pessoal.acesse www.lojacabanasport.com.br
Compre sua carabina de pressão na www.lojacabanasport.com.br. As melhores marcas você encontra aqui.
Barracas, Bússolas, Cantis, Saco de Dormir, Mochilas, Hidrabag, Churrasqueiras, Kit de Churrasco e muito mais

Compartilhe | 
 

 Exercícios para o Fundamento Acionamento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fábio Luiz Ceregatto

avatar

Mensagens : 46
Data de inscrição : 07/01/2014
Idade : 45
Localização : Rio Claro

MensagemAssunto: Exercícios para o Fundamento Acionamento   Sab Jan 11, 2014 6:07 am

Exercícios para o Fundamento Acionamento



Continuação do quinto artigo, de um total de seis, da série Fundamentos do Tiro de autoria do medalhista pan-americano e técnico de Tiro Esportivo Silvio Aguiar

Nesse artigo, vamos descrever dois exercícios para o fundamento acionamento, os quais poderão ser realizados seguindo a ordem aqui estabelecida, ou poderão ser executados junto com outros exercícios, ou mesmo individualmente, conforme a necessidade e a disponibilidade de cada atleta.

Recomendo que antes de prosseguir, releiam os artigos: “Acionamento” e “Você erra e o acionamento leva a culpa”.

Cabe relembrar a metodologia que adotamos: primeiro definir local e material necessário à realização do exercício. Em seguida, relembrar as premissas determinantes para construção do modelo mental do fundamento, ação motora ou gestual, clarificar a meta a ser atingida, levando-se em conta o fundamento e o exercício proposto. Por último, apresentamos o exercício e as considerações pertinentes à sua execução.

1º Exercício
Acionamento sem Pistola

Esse exercício é a base para o fundamento acionamento e pode ser feito em qualquer lugar e a qualquer hora, requerendo do atleta apenas a disciplina de realizá-lo diariamente, pelo menos duas vezes ao dia.

Local e Material
Pode ser feito no estande (posto de tiro), em casa, ou em qualquer outro lugar e momento do dia. Não necessita de nenhum material de apoio, nem mesmo a pistola. Pode ser realizado na posição de disparo ou não. O importante é que a mão se posicione como se estivesse empunhando a pistola, ou seja, com os dedos na mesma posição que assumem quando empunham a arma. Dessa forma, ele poderá ser realizado em duas situações: a) na posição de disparo, sendo feito no estande, em casa ou em qualquer outro local que o atleta possa assumir a posição de disparo (no escritório, por exemplo); b) de pé ou sentado, sem assumir a posição de disparo, mas com a mão que empunha a arma posicionada como se estivesse empunhando.

Premissas
Entende-se por um correto acionamento, aquele que permite comprimir e/ou mover a tecla do gatilho por uma força executada pela flexão do dedo indicador, aplicada num eixo paralelo ao cano da arma, incrementada de forma progressiva e ininterrupta, com intensidade necessária a vencer o peso do gatilho, sem que esse movimento altere a pressão que os outros músculos da mão exercem no empunhar a arma.

Meta
Fixar como hábito a flexão independente do dedo do gatilho.

Exercício
Repasse o modelo mental do acionamento, visualizando em seguida o movimento correto de flexão do dedo. Na situação “a”, levante o braço com o mesmo gestual do disparo, levando a mão até a altura da ZV (zona de visada). Passe 100% da sua atenção para o dedo do gatilho e inicie o movimento de flexão, para trás e para frente, como se realizasse disparos seqüenciais. Enquanto trabalha o dedo, sustente 100% da atenção no movimento independente do dedo, de forma a manter os demais músculos da mão imóveis. É importante lembrar que a mão deve assumir a mesma “forma” de quando empunha a arma, inclusive com a mesma inclinação de punho. O tônus dos demais músculos da mão deve permanecer constante durante o movimento de vai-vem do dedo indicador. Na situação “b”, o processo é o mesmo, sendo o exercício executado sem assumir a posição de disparo.

Em ambos os casos, o exercício poderá ser feito de olhos abertos ou fechados. Quando de olhos fechados, você estará interiorizando a atenção e controlando o trabalho muscular através das informações proprioceptivas, tanto da flexão independente do dedo indicador, quanto da manutenção do tônus dos demais músculos da mão. Utilize a visualização mental da imagem do dedo indicador “separado” do resto do seu corpo, como se fosse um “ser” independente. Quando de olhos abertos, aproveite a informação visual da imobilidade dos demais músculos da mão, como feedback durante o movimento de flexão do indicador. Uma variante interessante é alternar exercícios de olhos fechados com abertos.

Sempre que possível, faça o exercício na posição de disparo. Porém, durante o dia haverá muitas situações em que você poderá treinar o fundamento acionamento, como por exemplo, durante os trajetos de carro, metrô ou ônibus. São períodos do dia, aparentemente inúteis, que a partir de agora serão incorporados de forma muito produtiva ao seu programa diário de treinamento.

2º Exercício
Acionamento com Pistola

Esse exercício deve ser realizado preferencialmente após o exercício anterior, e será subdividido em três fases.

Local e Material
Pode ser feito no estande (posto de tiro) ou em casa. Cabe relembrar, que para realizá-lo em casa, necessitamos de um círculo, representativo da zona de visada, impresso em uma folha branca de papel, posicionado na altura calculada pela proporção entre a altura da zona de visada a 10 metros e à distância que o atirador se posiciona desse círculo representativo. Essa distância não deve ser superior a 2 metros. Quanto mais perto da parede melhor.

Premissas
Idem.

Metas
Definir o posicionamento da tecla do gatilho (para as armas que permitem ajuste de posição da tecla) e a posição do dedo indicador na tecla. Fixar o hábito correto do acionamento.

Exercício
Ao descrever as três fases do exercício, seremos propositadamente repetitivos na descrição dos passos de cada fase.

1ª Fase: Assumir a posição exterior. Olhando fixamente para a zona de visada (acerto da posição da cabeça), repassar mentalmente a lista de verificação (POSIÇÃO - relaxar os grupos musculares desnecessários e ativar o tônus muscular dos necessários à sustentação da arma e do controle da posição; EMPUNHADURA - perceber o contato homogêneo da mão no cabo da arma; e posicionamento do DEDO NO GATILHO - perceber o contato do dedo na posição certa) e o modelo mental do acionamento correto. Sem armar o mecanismo do gatilho (para as armas que possuem o recurso de tiro em seco), levantar a arma de olhos abertos, executando o mesmo movimento utilizado para o disparo. É importante alinhar a figura de visada acima do alvo, firmando o tônus muscular do punho para só então baixar a figura até a zona de visada, num movimento vertical uniforme que permita entrar na zona de visada com a figura alça/massa corretamente alinhada. Aguarde o início da estabilização do braço e mantendo os olhos abertos, passe toda a atenção para o dedo indicador e realize a pressão na tecla do gatilho. Se você estiver aplicando corretamente a força de acionamento, a figura de visada (alça/massa) deverá permanecer alinhada. Se a massa se deslocar para um dos lados, é sinal que a força de acionamento aplicada está produzindo uma componente lateral que está provocando o desalinhamento. Nesse caso, altere a posição da tecla do gatilho e/ou do dedo na tecla até que consiga pressionar sem alterar a figura.

2ª Fase: só deve ser iniciada após ter realizado corretamente o exercício da fase anterior pelo menos umas dez vezes. Repassar a lista de verificação e o modelo mental do acionamento correto. Sem armar o mecanismo do gatilho (para as armas que possuem o recurso de tiro em seco), levantar a arma de olhos abertos, executando o mesmo movimento utilizado para o disparo. É importante alinhar a figura de visada acima do alvo, firmando o tônus muscular do punho para só então baixar a figura até a zona de visada, num movimento vertical uniforme que permita entrar na zona de visada com a figura alça/massa corretamente alinhada. Aguarde o início da estabilização do braço e feche os olhos, passe toda a atenção para o dedo indicador e mantendo o dedo em contato com a tecla do gatilho, realize a pressão e alivie a pressão, durante cerca de 30 seg., procurando trabalhar o dedo indicador para trás e para frente, de forma independente, sem influenciar o tônus dos demais músculos da mão que empunha a arma.

3ª Fase: Repassar a lista de verificação e o modelo mental do acionamento correto. Armando o mecanismo do gatilho (para as armas que possuem o recurso de tiro em seco), levantar a arma de olhos abertos, executando o mesmo movimento utilizado para o disparo. É importante alinhar a figura de visada acima do alvo, firmando o tônus muscular do punho para só então baixar a figura até a zona de visada, num movimento vertical uniforme que permita entrar na zona de visada com a figura alça/massa corretamente alinhada. Aguardar o início da estabilização do braço e feche os olhos, passe toda a atenção para o dedo indicador e realize a pressão na tecla do gatilho até desarmar o mecanismo e produzir o tiro em seco. Mantenha os olhos fechados, “congelando” por um momento a atitude de disparo. Abra os olhos e verifique se a figura de visada se encontra alinhada e na ZV.

É ideal que esse exercício seja executado após os anteriores, porém pode ser feito também de forma isolada, como por exemplo, durante a preparação ou aquecimento para uma competição, quando é utilizado para trazer para a memória de curto prazo o movimento correto de acionamento.

Analisando o processo de disparo, chegamos à conclusão que ele é composto basicamente pelos dois fundamentos que abordamos até o momento. Na realidade, a equação do Tiro Certo só possui duas “variáveis”: posição e acionamento. Se mantivermos sempre a mesma posição do conjunto arma/atirador em relação ao alvo e acionarmos a tecla do gatilho sem alterá-la, após realizarmos 1000 disparos teremos como resultado um agrupamento que só dependerá da qualidade da nossa arma e da munição utilizada. É assim que funciona uma estativa, sendo essa, no nosso entender, a base do treinamento do Tiro Esportivo. Cabe lembrar, que quando falamos de posição do conjunto arma/atirador, estamos incluindo a empunhadura (física e técnica) como componente importante e aglutinadora desse conjunto.

Podemos então concluir que os exercícios vistos até o momento formam o alicerce do treinamento técnico do atleta do Tiro Esportivo e irão ocupar um papel de destaque na elaboração do nosso programa de treinamento.

Fonte: Tiro Esportivo Olímpico by Silvio Aguiar e Colaboradores
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.ceregatto.adm.br
 
Exercícios para o Fundamento Acionamento
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Forum Cabana Sport :: Fogo Central :: Dúvidas-
Ir para: